Porque os Cristãos Evangélicos hoje estão cada vez mais descredibilizados?

A IGREJA HOJE ESTÁ:

9 de junho de 2012

Você sabe contar e ouvir histórias?


 Na vida de qualquer ser humano ouvir histórias é algo prazeroso. Porém, em se tratando de crianças, esta atividade torna-se infinitamente mais poderosa. É verdade! As histórias permitem que a criança vivencie novas situações, tirando delas lições que a ajudarão a lidar com sua realidade. E isto torna-se ainda mais importante quando tratam-se de histórias bíblicas.
Por isso, devemos levar à sério o ato de contar histórias na igreja. Como vemos em Provérbios 22.6, “ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele.” Sabendo disto, precisamos observar pelo menos três aspectos antes de contar uma história:
1. Dominar a história
Conversar com alguém que não é claro naquilo que diz, ou que vacila nas palavras é desagradável, não é? Quando isto acontece, tendemos a nos distrair e abandonar a conversa, não é mesmo? Pois bem, o mesmo acontece quando contamos histórias.
Para garantir a atenção de seus alunos, é indispensável que você domine o conteúdo da história. E, certamente, a melhor maneira de adquirir este domínio é estudar a história na Bíblia. Mesmo quando ela estiver transcrita na revista do professor, não deixe de recorrer à Palavra. Leia a história várias vezes e peça à Deus sabedoria. Faça desta preparação um exercício prazeroso e você verá o cumprimento “… a nossa suficiência vem de Deus” (2 Coríntios 3.5).
2. Dominar os recursos
Alguns recursos são muito úteis na contação de histórias. Entre eles estão o flanelógrafo, os fantoches, as figuras, a fantasia, e até objetos que compõem o cenário. Entretanto, a má utilização dos mesmos pode prejudicar a atividade. Você deve lembrar sempre que, mais importante que os recursos, é o conteúdo da história. Por isso, não sobrecarregue a atividade de materiais. Além de ofuscar a história, isto impede que os alunos se apropriem dela. Para que as crianças se identifiquem com a história é necessário que você dê algum espaço para a imaginação.
Não tenha medo de inovar! Utilize sua criatividade na hora de escolher como vai contar a história. Você pode fazer uma narração pura, um monólogo de um dos personagens, ou quem sabe até envolver as crianças na atividade, deixando que elas contem o que já ouviram.
3. Preparar a turma
Ouvir histórias é um hábito. Desenvolva este hábito em seus alunos. Toda turma tem características próprias e não há ninguém melhor do que você para identificá-las. Você já sabe qual o tempo médio de concentração de seus alunos e qual o tipo de recurso que eles preferem. Não desperdice esses conhecimentos. Adapte a atividade de contar histórias para as características de sua turma. Não ultrapasse seus limites. Vá, aos poucos e sem pressa, acostumando as crianças a ouvirem em silêncio.
Contar e ouvir histórias é uma arte que você pode aprender, pois é através delas que as crianças aprenderão lições preciosas da Palavra de Deus.

Fernanda Carvalho Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.
João 4:14

E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.
Apocalipse 22:17
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

whos.amung.us